Efeito sanfona: como evitar?

Para muitos emagrecer não é a pior parte, mas manter o peso…

Ficamos um pouco mais permissivos quando já chegamos na meta de peso. Afinal, “um brigadeiro não vai fazer diferença…” “uma ou outra taça de vinho também não…”, “o que é uma colher a mais de arroz?”, “Só hoje!”. Mas, amanhã acabamos repetindo a mesma frase e os mesmos “erros”.

Porque é claro que, vários dias se permitindo abrir exceções, terão seu preço e a balança não perdoa.  Aí que tudo começa.

Então vamos dar algumas dicas do que NÃO FAZER para evitar o perigoso efeito sanfona que atinge tantas pessoas:

– Dietas milagrosas e cheias de promessas de emagrecimento rápido:

Toda dieta milagrosa que promete resultados em prazos curtos são as maiores vilãs do efeito sanfona. E quem nunca se arriscou nesse tipo de loucura? Dieta da proteína, dieta do ovo, do vinagre, do limão e por aí vai uma infinidade de dietas restritivas onde se emagrece com rapidez e o resultado é sempre o mesmo: você ganha todo o peso que tinha perdido e em alguns casos, até o dobro.

– Muitas horas sem se alimentar:

Ficar horas sem se alimentar sem uma estratégia e planejamento pode colocar tudo a perder, pois em um dado momento do dia você vai querer comer tudo que vê pela frente e se não tiver planejado o jejum, vai comer coisas que não deve. Resultado: mais kilos na balança.

– Consumo de açúcar e adoçantes:

Nem precisamos falar quanto o açúcar é prejudicial, mas o adoçante (exceto Stevia), diferente dos que muitos pensam, é tão prejudicial quanto. Ele favorece o aumento de absorção do açúcar auxiliando no aumento de peso.

– Não praticar atividade física:

O corpo precisa se mexer para que o metabolismo funcione adequadamente. Sem queimar parte das calorias a mais que você consome, não há perda de peso. Sem falar, que a prática de atividade física rejuvenesce, aumenta a autoestima e disposição para viver a vida.

– Usar medicamentos para emagrecer sem prescrição médica:

São praticamente bombas relógio! Além de alterações hormonais, futuramente podem diminuir a velocidade do metabolismo e acarretar problemas de saúde mais graves.

– Não apostar na manutenção da dieta ou Reeducação alimentar:

Para o sucesso da perda de peso é necessário entender que não adianta passar um período de restrição e depois iniciar outro de abusos gastronômicos. Isso só fará com que você se sinta impossibilitado de comer o que sente vontade e depois livre das “algemas”.  O melhor caminho é a liberdade, por isso a reeducação alimentar quando acompanhada de uma mente saudável é a melhor dica que podemos dar quanto o assunto é emagrecer.

Aposte na descoberta dos motivos que te fazem sentir a necessidade de comer em exagero. Pergunte-se, sem medo, se é de comida mesmo que está interessada (o). Descubra se comer demasiadamente é o prazer que está buscando.

Ajuda emocional pode fazer toda a diferença para entender como seu corpo e mente funcionam. O efeito sanfona só não voltará a acontecer quando você estiver bem psicologicamente para colocar em prática todas as nossas dicas.

Pratique o autoamor! Aceite-se, ame-se!